Jardim Clássico Francês


Salut! Hoje vamos conhecer um pouquinho mais sobres os clássicos jardins franceses, que nos encantam por sua composição e harmonia. Vamos conferir?

Nos finais do século XVI desenvolveram-se os parterres franceses, que alcançaram o seu expoente máximo com André Le Nôtre. Este arquiteto, partindo do estilo italiano, impôs uma concepção de jardim onde convivem os espaços abertos com parterres estilizados de pronunciadas formas geométricas. As residências reais francesas de Saint-CloudMarly e Versalhes são excelentes exemplos deste estilo.
Castelo de Saint-Cloud.
jardim Marly-le-ROI.
jardim de versalhes
O jardim clássico francês é considerado o mais rígido e formal de todos os estilos, se destaca por suas influentes características, como pelas linhas geométricas e simetria no traçado, que fazem com que fazem com que através dos círculos, triângulos, semicírculos, retângulos pareça ser um desenho feito com régua e compasso. 
Os caminhos nesse jardim caracterizam-se por serem largos e bem definidos, com cercas vivas e arbustos compactos, verdes e perfeitamente topiados. As pedras são pouco utilizadas e restringem-se a pedriscos ou lajes nos caminhos. As curvas francesas são muito utilizadas, de forma organizada e simétrica, sem jamais perder a formalidade.
Se há uma palavra que possa definir os jardins franceses é “grandiosidade”. Os espaços milimetricamente pensados para a construção do jardim precisavam ter ares de monumentos assim como os castelos e mansões, fazendo com que estes jardins sejam uma extensão verde e viva das edificações. O traçado dos caminhos obedece a uma “planta baixa”, onde as trilhas forradas com cimento ou placas cerâmicas são adornados por plantas que possam sofrer a intervenção da topiaria, como cercas vivas vigorosas, lenhosas ou semi-lenhosas com folhas firmes, como o viburno, o buxinho, a murta e o cipestre.
As roseiras, tulipas, azaleias, ciprestes e buxinhos dominam esse estilo, colorindo e quebrando o ar bucólico e sério deste jardim. Mesmo assim, são vistas apenas em canteiros delimitados ou em vasos e jardineiras. Outras flores podem ser utilizadas,principalmente as originárias de clima temperado e mediterrâneo.

Outros elementos também podem fazer parte, como lagos, bancos, colunas, caramanchões, luminárias, esculturas, etc, desde que se integrem ao estilo. Ao contrário de outros estilos, o jardim francês exige adornar construções de estilo sóbrio e formal, sob pena de perder seus objetivos.

O estilo do jardim francês no Brasil, pode ser observado no Museu do Ipiranga em São Paulo.Obra do paisagista belga, Arsênio Puttermans, em 1909.

Museu do Ipiranga.
Bibliografia:
http://www.suelicasagrande.com.br/pagina/jardim-classico-ou-formal
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_da_jardinagem
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Parc_saint-cloud.jpg
http://trendtips.com.br/look-do-dia-versailles/
http://www.orlean.com.br/blog/index.php/2014/11/embarque-no-visionaire-2015-jardins-de-andre-le-notre/
http://www.jardineiro.net/jardim-frances.html
http://jardinagemepaisagismo.com/o-jardim-frances-classico-por-excelencia.html

Gostaram? Compartilhem com seus amigos!!

Au revoir! Bisous;

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque aqui sua dúvida, sugestão, opinião... obrigada por acessar o blog.

DESCOBRINDO AS CORES | GUIA DE CORES | EP 1

Olá pessoal!!! Hoje dou início a nossa primeira série de vídeos lá no canal!, o GUIA DE CORES!! Serão 5 vídeos, toda segunda-feira d...