Pular para o conteúdo principal

Revestimentos: Como fazer a escolha certa


Na hora de decorar, não é só no mobiliário que se deve pensar. Os revestimentos usados nos pisos e nas paredes também precisam ser bem estudados, pois eles formam a base da composição final do ambiente. Esses acabamentos participam da gama de cores que rege o projeto e têm grande influência na atmosfera que se quer alcançar. Assim, o primeiro conselho é: escolha o revestimento tendo em vista seu material, cor e textura.
Para tanto, comece por selecionar o produto de acordo com a função do ambiente. Áreas molhadas (banheiro, cozinha, lavanderia e terraço) pedem materiais resistentes a água e gordura e que sejam fáceis de limpar e manter. Cerâmicas; laminados plásticos; pedras mais duras, como granitos e alguns mármores; pastilhas vitrificadas; limestone; tecnocimento; ladrilhos hidráulicos e pinturas impermeáveis estão entre as melhores opções. Nesse caso, impermeabilidade e dureza são atributos que não podem faltar. Já em áreas externas, os revestimentos adequados, além de possuir as características citadas acima, têm que suportar o sol e a chuva. Desse rol fazem parte madeiras como ipê e cumaru, pedras, porcelanatos, tintas e cimentícios. 
Para áreas social e íntima a gama de materiais disponíveis é bem mais ampla. Os mais usados são madeiras, laminados, carpetes, papéis de parede, tintas lisas e texturizadas e tecidos. Há ainda as placas de couro e os painéis adesivados, muito apreciados para incrementar um determinado canto. Desde que seja avaliada a manutenção e a resistência do material, o limite aqui é a sua imaginação. Alguns projetos hoje estão se inspirando no brutalismo, uma tendência da década de 1960 em que os materiais da própria estrutura ficavam aparentes. Na versão atual, o concreto, o tijolo e os aços corten e inox voltam a se exibir, mas como acabamento, tanto em espaços internos como externos. 
Definido o tipo de revestimento, parta para a análise da textura, cor e padronagem, características que irão determinar o clima do ambiente. Por exemplo, tecidos naturais, como o linho e a seda, imprimem aconchego ao espaço, já um papel estampado tende a deixar clássica a decoração. Por outro lado, placas cimentícias de grande dimensão dão ar moderno ao espaço, enquanto um carpete aplicado em tiras coloridas diverte e aquece a área. Se seu desejo é algo mais rústico e despojado, tijolo de demolição é uma ótima escolha. Um alerta: vá com calma nas texturas, desenhos e cores muito marcantes, eles tendem a tornar os espaços visualmente cansativos.
Outra consideração importante diz respeito à absorção acústica do material. Tecidos, painéis de madeira e carpetes absorvem e reduzem a reflexão do som. Excelentes opções, então, para home theaters e ambientes em que se faz necessário o isolamento de barulhos indesejados.
Finalmente, atente para as condições de instalação. Alguns materiais, como madeiras e cerâmicas, requerem mais obra, enquanto outros, como pisos carpetes de madeira, laminados plásticos e alguns pisos monolíticos, podem ser instalados sobre o antigo revestimento. É preciso, no entanto, considerar a espessura dos pisos escolhidos para não ter problema com a altura das portas.


Os materiais mais populares para o dia-a-dia


Tinta: são muitas as qualidades deste produto. Resistentes, laváveis e fáceis de aplicar e secar, as tintas têm ainda a vantagem de oferecer uma imensa opção de cores. Podem conferir acabamento liso às paredes e também texturizado, tornando-se um elemento decorativo.Monolítico: revestimento à base de cimento ou resina pode ser aplicado sobre qualquer superfície em pisos, paredes, nichos, bancadas e tetos. De alta aderência, caracteriza-se pela grande resistência, facilidade na limpeza e pela espessura mínima, de apenas 2 mm, o equivalente a um cartão de crédito.
Cerâmica e porcelanato: quanto à limpeza diária, poucos revestimentos são tão práticos como esses dois. Também em termos de acabamento, cores e cortes ambos oferecem inúmeras possibilidades. O porcelanato é um tipo de cerâmica fabricada com tecnologia avançada. Diferencia-se das peças comuns esmaltadas por meio de seu processo de monoqueima (uma só queima) e das matérias primas que compõem a sua massa, de baixíssima absorção de água. De origem européia, principalmente Itália e Espanha, o porcelanato ganhou fama no Brasil nos anos 1990 devido à superioridade em relação não só das demais cerâmicas, como também de pedras naturais. Trata-se de um material de alta resistência ao trafego, às variações térmicas e aos reagentes químicos. Vale destacar ainda que seu processo produtivo é ecologicamente correto, pois explora de maneira racional as jazidas.
Tudo que é retirado da natureza é aproveitado, sem desperdício da matéria-prima. Outras qualidades são o peso baixo e a espessura bem menor que a das pedras, o que resulta na economia de todo o processo construtivo, pois as estruturas das edificações podem ser mais leves em função da sobrecarga menor.
Madeira: ideal para grandes superfícies, é usada em pisos (tábuas e tacos) e paredes (lambris e painéis). São inúmeras as opções, hoje com maior destaque para as vindas de manejo sustentável e de demolições. Preferencialmente instalada em quartos e salas, a madeira torna os ambientes aconchegantes e sofisticados.
Papel de parede: conhecido há mais de trezentos anos – os primeiros foram feitos na China – o material hoje oferece uma enorme gama de modelos e texturas. Um papel de parede pode realçar um ambiente inexpressivo e sem estilo, ou alegrar outro em que existem poucos objetos decorativos. Alguns papéis imitam elementos naturais, como couro, pedra ou palha. Há ainda opções com brilho e com texturas inusitadas. Atualmente, grandes impressoras são capazes de estampar qualquer desenho, conferindo a possibilidade de personalizar a decoração.
Tecido: tem função semelhante a do papel de parede, podendo ser escolhido pela textura ou estampa. A aplicação é feita diretamente na alvenaria, por meio de cola, ou na forma de painel estofado.



Como harmonizar piso e parede

Quanto mais você padronizar os pisos e paredes da casa, mais harmônico será o conjunto. Em outras palavras, evite transições bruscas entre os revestimentos, isso gera ruptura visual, comprometendo a beleza e o requinte dos espaços. Uma forma simples é manter o mesmo material ou a mesma cor no piso e na parede. Por exemplo, ambos de madeira ou de pedra, ou então, o piso revestido de resina, cerâmica ou de pastilha de vidro e a parede pintada na mesma tonalidade. No caso de piso e paredes iguais, não é preciso seguir o padrão de acabamento, isto é, pode-se combinar tacos de cumaru com painel de nogueira.
Em transição de ambientes procure padronizar as nuances de claro ou escuro, o resultado será bem mais elegante. Para garantir essa continuidade, outra boa saída é seguir com o piso da sala pelos corredores e só mudar de material nos quartos. Já entre living e terraço a mudança de pisos se atenua quando o revestimento de um avança alguns centímetros no outro. O recurso ainda faz com que os ambientes pareçam maiores. Certifique-se, no entanto, da altura dos materiais. Tacos de cumaru e placas cimentícias são opções que casam bem. Mas se você quiser manter o mesmo visual nos dois espaços, uma alternativa para salas com piso de madeira é usar na varanda um deque do mesmo material. Em cozinhas integradas, o ideal é acompanhar os revestimentos do estar. Se o piso for de madeira, procure um revestimento mais resistente para as áreas próximas da pia e do fogão, como pastilhas cerâmicas. Já paredes em tom escuro tendem a dialogar melhor com a sobriedade da sala.

Fonte: http://casa.abril.com.br/

Gostaram? Dúvidas? Deixe seu comentário!
Não esqueçam que tem sorteio rolando na fan page Sorteio Tapete Nasa Home
Até mais, Helo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mostra Casa Chapecó traz conceito Urban Style – Morar inteligente, onde o essencial é a tendência

O morar bem exige sofisticação e elegância junto à funcionalidade. A Mostra Casa Chapecó vem para inspirar e traz como conceito o Urban Style – Morar Inteligente, onde o essencial é a tendência. Em sua primeira edição, o evento de arquitetura, decoração e paisagismo apresenta o estilo prático e refinado de se morar, com a mescla entre o moderno e o antigo, pautados no conceito que tomará conta dos ambientes da Mostra.
            De acordo com o coordenador de execução de obras da mostra e sócio da Ahazô Marketing e Eventos, João Paulo Santos, o evento vai mostrar elegância e modernidade aliado a personalidade das ruas para a residência. “A casa também pode ser o escritório, pois permite abrigar espaços artísticos e intelectuais de maneira integrada, reconectando com o centro da cidade e trazendo o jardim para dentro, com móveis minimalistas, mas funcionais”. Ressalta ainda que na Mostra, antiguidades e artigos contemporâneos se intercalam e o antigo encontra o novo.
Além de trazer as …

Em alta: Subway Tiles (Azulejos de metrô)

Já faz algum tempo que os subway tiles vem reconquistando seu espaço. Seja em banheiros, cozinhas e até outros ambientes, eles contrapõem os coloridos ladrilhos hidráulicos, e se diversificam nas novas formas de paginação. Com um aspecto mais simples porém não menos charmoso, se torna urbano, romântico, divertido, diferente. Um revestimento que está sendo usado de diversas formas.  Sua origem podemos dizer que veio dos subsolos/metrôs, principalmente de Paris e londres, e invadiram as residencias e comércios.


Encontramos ele presente também em um estilo de decoração que também está muito em alta, a decoração escandinava (veja aqui), com variedades de tons são aplicados em diversos ambientes. Retangulares nos dão várias opções de paginação, horizontal, vertical, diagonal... Sem contar que a escolha da cor do rejunte também influenciará sua intenção no projeto. O tradicional é o rejunte escuro, criando um estilo retrô e relembrando sua aplicação nos metrôs. Mas é possível também inovar…

CASACOR SC 2017, edição de Florianópolis, anuncia suas estrelas

A CASACOR SANTA CATARINA 2017 acontece de 10 de setembro a 22 de outubro, no casarão da Praça Getúlio Vargas, antigo Asylo de Órphãs São Vicente de Paulo da IDES (Irmandade do Divino Espírito Santo). Um imóvel centenário tombado pelo município, que já foi ocupado pelo IPUF, Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis. Ao todo serão 28 ambientes divididos em 3 pavimentos com espaços que vão desde 20m2 a 170m2.  Grandes nomes da arquitetura catarinense confirmaram presença neste grande evento.
Reconhecida e definida como a maior e mais completa mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas, a CASACORtraz este ano como tema, o “Design mais perto das pessoas”, com projetos, soluções e ideias dos melhores profissionais do segmento, que levarão ao consumidor a preocupação com o design e sua função, forma, experiência e sobrevivência no cenário atual.
Com o foco no essencial, os franqueados Luiz e Francis Bernardo receberam a missão de transformar o imóvel centená…