Pular para o conteúdo principal

Cores na decoração


Você fica cheia de dúvidas na hora de escolher as cores das paredes, móveis e decoração? Então confira alguma dicas para escolher sem erro!

O esquema cromático de uma decoração pode partir de dois pontos: da arquitetura (apenas uma ou todas as paredes) e do mobiliário. Quando se opta pela arquitetura, antes de chamar o pintor, é imprescindível que se façam testes de tinta na alvenaria. Isto porque a luz natural e artificial do ambiente geralmente altera a tonalidade que se vê na lata. Para não se arrepender com o resultado final, o ideal é escolher na cartela de cores os três tons próximos do matiz desejado e aplicá-los na superfície de maior incidência de luz. E por falar em iluminação, vale lembrar que as lâmpadas incandescentes e halógenas, com seu brilho amarelado, interferem muito pouco na aparência das cores, muitas vezes até as valorizando. Bem diferente do que acontece com as lâmpadas fluorescentes que, devido a sua luminosidade branca, interferem negativamente no esquema cromático do ambiente. Quando se determina que a cor virá da parede, uma dica valiosa é dar preferência aos tons fechados, como um vermelho, um verde ou um laranja escuros. Essas nuances recebem muito bem todas as demais cores. Ainda é preciso destacar que paredes coloridas têm o poder de despertar emoções e criar ilusão de ótica. O verde-piscina, o verde-água e o azul-claro são tons que tranquilizam. Já os vibrantes vermelho e laranja tendem a tornar os espaços mais dinâmicos. Para disfarçar paredes muito longas, nada melhor do que usar matizes escuros em suas extremidades, que também podem ser aplicadas em tetos altos, tornando-os visualmente mais baixos.
Definida a cor da parede o passo seguinte é aproximar da faixa pintada o maior número de amostras possível dos materiais que se pretende usar na decoração: madeiras, tecidos, tapetes, entre outras. Seguro de que há harmonia nas escolhas, eleja o elemento mais importante do espaço. Para maior entendimento, vamos supor que estamos lidando com o living. Nesse caso, a peça primordial pode ser o sofá, a mesa de jantar ou um grande tapete. Se a cor eleita para esse item tiver tonalidade quente, o mais prudente é pensar nos demais elementos da decoração seguindo a mesma temperatura cromática. Assim, um sofá marrom fará ótima companhia para poltronas de tom laranja, cor essa que necessariamente deverá aparecer em outros tópicos do ambiente, como obras de arte e objetos. Nesse esquema cabe ainda uma terceira cor, um vermelho, por exemplo, que pertence a mesma família das demais. 
Outra forma de levar cor à decoração é por meio do mobiliário. Neste caso, as paredes ficam neutras e são os móveis, tapetes, objetos e todos os demais elementos fáceis de serem substituídos que aquecem o lugar. Quer um exemplo legal? Use na mesa de jantar cada cadeira de uma cor e vista o sofá com um tecido cujas listras mesclem quatro tonalidades diferentes, do laranja ao vermelho com pitadas de grafite. Almofadas turquesas arrematam o conjunto, tonalidade que pode se repetir num quadro ou outra obra de arte. Também dá bom resultado combinar lustre, quadros e cadeiras. O amarelo sobre o fundo branco da alvenaria rende efeito interessante.  


Um dado que deve ser sempre lembrado é que o universo das cores é imenso. Todas elas têm inúmeras nuances, sendo algumas fáceis e outras nem tanto na hora de combinar. Mesmo porque, as cores primárias são as mais ingratas para se trabalhar. O amarelo puro, o azul puro e o vermelho puro são como água e óleo, jamais se misturam. Essas tonalidades podem surgir no máximo em pontos isolados do ambiente, mas nunca como predominantes. O mesmo vale para as cítricas que, além de não dialogarem com outras cores, tendem a se tornar cansativas num curto período de tempo. O conselho, então, é dar preferência aos tons variantes. A seguir, você acompanha combinações testadas e aprovadas.

• Ao contrário do que se acredita, quadros de colorido forte perdem a expressividade quando pendurados em paredes brancas. Para valorizá-los, a dica é pintar a alvenaria de cores como rato, grafite, cinza e marrom ou bege escuros.
• Ambientes pródigos em iluminação natural podem se tornar claros demais se toda a alvenaria for branca. A saída para torná-los aconchegantes é pintar uma ou duas paredes com tonalidades que filtram a luz, como marrom, turquesa e cinza escuro.
• Para quem quer algo mais abusado, sem perder o bom gosto, esta é uma boa opção: paredes em tom turquesa ou verde-piscina, tapete cinza e móveis e objetos oscilando entre marrom e vermelho.
• Quando alguma variação de vermelho é a cor principal do espaço, o ideal é que a mesma tonalidade apareça novamente, por exemplo, nas duas poltronas ao lado do sofá e na estampa do tecido que reveste alguma almofada e os assentos das cadeiras da mesa de jantar.
• Para combinar com o tom rato, as melhores escolhas são o magenta escuro, o vermelho-melancia e o laranja.
• Eis um conjunto afinado: amarelo-gema na parede, preto ou marrom-café no sofá e objetos em nuances de laranja ou turquesa. 

Cor nunca sai de moda, o que acontece é que algumas de tempos em tempos se sobressaem. Cuidado! Não é porque essas tonalidades são a bola da vez que podem ser usadas indiscriminadamente. Para empregá-las com critério, o correto é combiná-las com matizes próximos ou com suas variantes.
Outro movimento atual é a migração das cores para elementos que até então primavam pela neutralidade. Estamos falando de bancadas de pia, gabinetes de cozinha e banheiro, além dos eletrodomésticos. Hoje, os brancos, pretos, cinzas e marrons dos mármores e granitos estão sendo substituídos pelos bordôs, vermelhos-melancia, azuis, verdes, amarelos e laranjas de materiais modernos, como o silestone e o limestone. Mais coloridas nos revestimentos e equipamentos, cozinhas e banheiros pedem atenção às paredes. Procure usar tonalidades que se contraponham de maneira harmoniosa com essas cores ou, então, aposte no branco. 

Fonte: http://casa.abril.com.br/

 E ai, gostaram?
Até mais, Helo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mostra Casa Chapecó traz conceito Urban Style – Morar inteligente, onde o essencial é a tendência

O morar bem exige sofisticação e elegância junto à funcionalidade. A Mostra Casa Chapecó vem para inspirar e traz como conceito o Urban Style – Morar Inteligente, onde o essencial é a tendência. Em sua primeira edição, o evento de arquitetura, decoração e paisagismo apresenta o estilo prático e refinado de se morar, com a mescla entre o moderno e o antigo, pautados no conceito que tomará conta dos ambientes da Mostra.
            De acordo com o coordenador de execução de obras da mostra e sócio da Ahazô Marketing e Eventos, João Paulo Santos, o evento vai mostrar elegância e modernidade aliado a personalidade das ruas para a residência. “A casa também pode ser o escritório, pois permite abrigar espaços artísticos e intelectuais de maneira integrada, reconectando com o centro da cidade e trazendo o jardim para dentro, com móveis minimalistas, mas funcionais”. Ressalta ainda que na Mostra, antiguidades e artigos contemporâneos se intercalam e o antigo encontra o novo.
Além de trazer as …

Em alta: Subway Tiles (Azulejos de metrô)

Já faz algum tempo que os subway tiles vem reconquistando seu espaço. Seja em banheiros, cozinhas e até outros ambientes, eles contrapõem os coloridos ladrilhos hidráulicos, e se diversificam nas novas formas de paginação. Com um aspecto mais simples porém não menos charmoso, se torna urbano, romântico, divertido, diferente. Um revestimento que está sendo usado de diversas formas.  Sua origem podemos dizer que veio dos subsolos/metrôs, principalmente de Paris e londres, e invadiram as residencias e comércios.


Encontramos ele presente também em um estilo de decoração que também está muito em alta, a decoração escandinava (veja aqui), com variedades de tons são aplicados em diversos ambientes. Retangulares nos dão várias opções de paginação, horizontal, vertical, diagonal... Sem contar que a escolha da cor do rejunte também influenciará sua intenção no projeto. O tradicional é o rejunte escuro, criando um estilo retrô e relembrando sua aplicação nos metrôs. Mas é possível também inovar…

CASACOR SC 2017, edição de Florianópolis, anuncia suas estrelas

A CASACOR SANTA CATARINA 2017 acontece de 10 de setembro a 22 de outubro, no casarão da Praça Getúlio Vargas, antigo Asylo de Órphãs São Vicente de Paulo da IDES (Irmandade do Divino Espírito Santo). Um imóvel centenário tombado pelo município, que já foi ocupado pelo IPUF, Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis. Ao todo serão 28 ambientes divididos em 3 pavimentos com espaços que vão desde 20m2 a 170m2.  Grandes nomes da arquitetura catarinense confirmaram presença neste grande evento.
Reconhecida e definida como a maior e mais completa mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas, a CASACORtraz este ano como tema, o “Design mais perto das pessoas”, com projetos, soluções e ideias dos melhores profissionais do segmento, que levarão ao consumidor a preocupação com o design e sua função, forma, experiência e sobrevivência no cenário atual.
Com o foco no essencial, os franqueados Luiz e Francis Bernardo receberam a missão de transformar o imóvel centená…