A moradia!

Historia da artehistoria da arte
É pela evolução da moradia que podemos entender as transformações no estilo e também nos hábitos das pessoas, pois reflete o comportamento nas diferentes épocas, marcadas pelas mudanças na arquitetura  e no design.
A forma de habitar/morar diz respeito: ao local onde este habitat está inserido, ao clima circundante, a cultura da região e, especificamente, ao habitante em questão.
Até por volta da década de 60, o modo de vida era diferente do nosso modelo atual. As casas eram somente "mobiliadas"(conjuntos indissolúveis - cama, armário, criados mudos, mesa de seis cadeiras com a cristaleira, etc.). A sala de visitas era utilizada somente em dias de festa, os dormitórios tinham função única e exclusiva de dormir e os banheiros, quando faziam parte da casa, eram em número restrito. Sem cenário, a presença o móvel reduzia-se ao essencial, orientando-se este mais para a sua função que para a decoração. Sobre os bancos e cadeiras, o máximo de conforto eram as almofadas soltas sobre os assentos.
historia da arte

Foi no reinado de Luís XV, o século XVIII sob o estilo rococó, que as poltronas de estrutura mais adaptável ao corpo foram introduzidas. Estofadas no assento, no encosto e nos braços, as poltronas eram perfeitas para as conversas informais, para as reuniões íntimas. Nos quartos e salas as chaises, as marquesas e as bergères aparecem. As escrivaninhas e mesas de costura conquistam espaços nos cômodos, agora menores e mais organizados. Um item especial fez sua estréia: a noção do conforto.

Em meados do século XVIII e início do século XIX, surge o período neoclássico reagindo ao barroco e ao rococó. Com a industrialização no século XX, cresce a indústria de bens duráveis (automóveis, máquinas, eletrodomésticos). O apartamento penetrou na vida brasileira através de sua aceitação pela classe média e consequentemente a classe alta.

historia da artehistoria da arteA composição dos ambientes da casa está diretamente relacionada com os hábitos sociais consolidados, conceitos relacionados ao modo de viver, como também com a legislação local, as limitações econômicas e tecnológicas.

Nos anos 80 no Brasil, houve uma aceleração maior no processo de industrialização do móvel. A partir dai, a indústria moveleira fez grandes investimentos em pesquisas e desenvolvimentos de novos materiais com o intuito de se adequar às novas exigências do mercado consumidor. E depois disso não parou, a cada ano é lançado novas tendências, cores, revestimentos, idéias...

historia da arte

E hoje o que podemos ver em destaque e que veremos por muito tempo são objetos reutilizáveis, usando materiais recicláveis, naturais, ou seja as pessoas convidam a natureza a entrar nos ambientes por meio de móveis e objetos de materiais naturais. É a saída para "humanizar a casa".

Até mais,
Helo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Coloque aqui sua dúvida, sugestão, opinião... obrigada por acessar o blog.

DESCOBRINDO AS CORES | GUIA DE CORES | EP 1

Olá pessoal!!! Hoje dou início a nossa primeira série de vídeos lá no canal!, o GUIA DE CORES!! Serão 5 vídeos, toda segunda-feira d...